Dia 7 – Um Passeio por Napa Valley

E o sábado, 18 de abril, começou cheio de expectativa. Planejamos conhecer Napa Valley, conhecida por seus vinhos e suas belezas.

Napa produz alguns dos melhores vinhos e espumantes do mundo. Um exemplo é a marca Mumm, sempre presente nos pódios da Fórmula 1.

É verdade que eu estava grávida e não podia beber, o Gabriel também não bebe muito. Mesmo assim achamos que o passeio valeria a pena, pelo romantismo e beleza do local. Então mesmo que você não queira ou não possa beber, sugiro conhecer.

COMO CHEGAR EM NAPA VALLEY?

Napa Valley fica cerca de 100 km ao norte de San Francisco. É assim chamada por ser exatamente um vale, que percorre várias cidades, todas repletas de vinícolas, lojas, hotéis e restaurantes. As cidades que compõem o vale são: Napa, Yountville, Oakville, Rutherford, Santa Helena e Calistoga.

A primeira cidade do caminho é justamente a que dá nome a região, Napa. Mas por incrível que pareça ela não é a mais interessante, nem a que contém os melhores locais.

Veja no mapa, 3 possibilidades de trajetos mostrados pelo Google. A rota destacada em azul é a mais curta, passa por Oakland e Berkeley. Mas não foi a que escolhemos.

Optamos pela rota a esquerda, via US-101, que leva 1 hora e 15 minutos e começa pela Golden Gate. Ela possui paisagens mais bonitas que a anterior.

CONHECENDO NAPA VALLEY

Logo após passar a Golden Gate, o cenário começa a mudar e logo vemos uma paisagem mais bucólica, com muitas árvores e algumas parreiras.

dsc01866

VINÍCOLA DOMAINE CARNEROS

Seguimos o roteiro e paramos na primeira grande vinícola do caminho, a Domaine Carneros, um local encantador. Parece um castelo, cheio de flores e é claro muitos parreirais.

dsc01874

Confesso que não ficamos muito tempo, curtimos mais o visual do local do que qualquer coisa. Eles têm uma opção para conhecer a vinícola e degustar vários espumantes, mas como eu não podia beber e ainda era muito cedo, decidimos não fazer este tour.

Seguimos adiante, e logo encontramos o letreiro de Napa Valley. Na verdade ali não tem nada demais, mas como bons turistas, paramos para fazer algumas fotos.

Napa Valley
Napa Valley

DEAN & DELUCA

Nossa próxima parada foi na cidade de Santa Helena, na delicatessen Dean & Deluca, pois já estávamos ficando com fome.

Nosso objetivo era comprar algumas comidinhas nesta loja, depois escolher uma vinícola bonita e fazer um picnic. Mas nossa ideia acabou não dando muito certo.

Lá dentro só delícias.
Lá dentro só delícias.

Ficamos um bom tempo na Dean & Deluca, são muitas comidinhas e coisas para apreciar, tudo muito gostoso e artesanal. Você tem vontade de trazer a loja inteira. Inclusive, além de comprar coisas gostosas para comer ali compramos outras coisas como queijos, chocolates, massas, etc.

VINÍCOLA V. SATTUI

Atravessamos a rua e fomos para a vinícola V.Sattui. Na minha opinião uma das mais bonitas do vale. Ela tem um estilo rústico, cheia de pedras e com agradáveis jardins floridos.

nappa-valley-v-sattui

Pretendíamos fazer nosso lanche ali, mas quando descemos com as nossas sacolinhas, um guarda local nos informou que era permitido consumir apenas o que comprássemos na loja própria deles.

Ficamos um pouco desapontados com isso, mas regras são regras. Chegamos a entrar na loja deles, mas acabamos não comprando mais nada, pois já havíamos comprado muita coisa na loja anterior, e também porque havia muita gente fazendo compras e filas gigantescas.

Por dentro, vinícola lotada...
Por dentro, loja da vinícola lotada…

Continuamos mais um tempo nessa vinícola, apesar de não poder sentar e comer como planejado, curtimos bastante o ambiente e a beleza da vinícola.

Ao sair dali demos mais uma volta pela cidade de Santa Helena, passando no caminho por várias outras vinícolas belíssimas.

THE CULINARY INSTITUTE OF AMERICA

Seguimos para a nossa próxima parada, o The Culinary Institute of America. Eu que sou uma apaixonada por gastronomia queria muito conhecer este local, pois é uma das grandes escolas de culinária do mundo.

Napa Valley Culinary Institute
Napa Valley Culinary Institute

O local não me desapontou, enorme, cercado de belos jardins, parecendo um belo castelo. O cenário não poderia ser mais acolhedor. Conhecemos a escola por dentro, onde algumas salas inclusive estavam tendo aulas.

Infelizmente o restaurante local estava fechado naquele dia. Mas pudemos sentir um pouco do clima da escola e descansar numa sombra por um tempo.

Como ainda não havíamos comido direito, apenas beliscado alguma coisa dentro do carro, e já havia passado há muito tempo da hora do almoço, decidimos ir na Bouchon Bakery, uma das mais famosas “Bakery” do local. Fica em Yountville.

BOUCHON BAKERY

napa-valley-bouchon-bakery

Enfrentamos uma grande fila na porta, o que é comum nesta padaria. Mas valeu a pena. Pegamos algumas guloseimas e nos sentamos no fundo da Bakery, onde há várias mesinhas. Ali pudemos finalmente descansar e comer tranquilamente todas as nossas guloseimas.

Ainda havia a cidade de Calistoga para visitar, mas como ela fica mais longe, acabamos não indo até lá. Decidimos voltar.

Na verdade, posso dizer sem sombra de dúvida que não vimos nem 10% de tudo que Napa Valley tem para oferecer, muito em função do pouco tempo disponível. Por isso, se você quiser desfrutar o vale ao máximo, o ideal é se hospedar por ali e ficar no mínimo dois dias. Ai sim você conseguirá curtir com tempo as melhores vinícolas.

No final deste post, eu cito as vinícolas consideradas melhores na região, para ajudar no teu passeio.

Mas voltando a falar do nosso passeio, quando estávamos retornando, cruzamos com o trem de turismo.

WINE TRAIN

napa-valley-wine-train

Chamado de Wine Train, o passeio sai de Napa e vai até Santa Helena. Pode ser uma boa opção de passeio se você não quiser se preocupar com nada, apenas curtir a paisagem e beber muito vinho.

No caminho entre Napa e San Francisco decidimos parar em uma fruteira de beira de estrada, na cidade de Sonoma, para nos abastecermos de frutas, foi uma das melhores decisões da viagem.

A fruteira era bem simples, mas bem completa e com frutas saborosas, compramos algumas e um suco de pêssego orgânico, simplesmente delicioso. O melhor suco que já tomamos, sendo bem sincera.

Infelizmente não tiramos foto e nem anotamos o nome dele. Mas fica a dica para quem quiser: a fruteira se chama “Fruit Basket 1” e fica bem na frente do aeroporto de Sonoma, na Arnold Drive, ou rodovia 121. Procure os sucos em garrafas de vidro.

Voltamos o resto do trajeto comendo bergamotas. Bergamota no sol, coisa que gaúcho ama em qualquer lugar do mundo. 🙂

Ao chegar em San Francisco demos uma rápida volta de carro por algumas ruas próximas do nosso hostel que ainda não havíamos conhecido. Mas nos recolhemos cedo, pois tínhamos muita coisa para organizar, já que no dia seguinte começaria a nossa trip até Los Angeles.

Essa viagem pela Highway 1, descendo de San Francisco até Los Angeles, te conto no próximo post. Não perca.

EXTRA: ALGUMAS VINÍCOLAS MAIS FAMOSAS DA REGIÃO:

Roberto Mondavi Winery: A primeira vinícola de Napa Valley, vale pela história.

Domaine Chandon: Especialista em champanhes.

Francis Ford Coppola Winery: Vinícola do famoso diretor de cinema.

Spottswoode Winery: Uma legitima vinícola familiar.

Peju Province: Conhecida pela sua galeria de arte no andar superior, pelos belos jardins e pelos grandiosos eventos culinários que acontecem lá.

Domaine Carneros: Muitas flores e beleza.

V. Sattui: Belos jardins e uma loja cheia de coisas deliciosas. Perfeita para um picnic.

Mumm: O champagne da Fórmula 1.

Beringer: Paisagismo exuberante.

Castelo Di Amorosa: Em Calistoga, funciona em um autêntico castelo do século XIII.

Chateau Montelena: Instalada em um bonito castelo de pedras.