DIA 4.3 – ALCATRAZ

Depois de andar de Cable Car e visitar o famoso píer 39, vou te contar agora como foi a última parada do dia, o passeio à prisão de Alcatraz, ou ‘The Rock’ como também é conhecida, que foi um dos mais legais em San Francisco.

SAÍDA NO PÍER 33

Chegamos cedo no píer 33 e como já havíamos comprado os ingressos para as 15:30, apenas validamos nosso ticket e ficamos aguardando. Enquanto aguardávamos o ferry que nos levaria à ilha, aproveitamos para descansar e nos preparar para mais algumas horas de caminhada.

Esperando o ferry para Alcatraz
Esperando o ferry para Alcatraz

Como eu disse anteriormente, o passeio foi um dos mais legais da cidade, por tratar-se de uma prisão desativada desde 1963, cheia de mistérios como a suposta fuga dos irmãos Anglin, rebeliões, e o fato de estar localizada no meio de uma ilha, de onde é praticamente impossível escapar.

Antes da viagem, assistimos o filme “Escape from Alcatraz”, com Clint Eastwood, que conta justamente a fuga dos irmãos Anglin e de Frank Morris e nos dá um ótimo panorama de como era a vida dentro da penitenciária. Se você está planejando seu passeio sugiro assistir o filme, assim você já fica sabendo um pouco da história do local e entra no clima.

Ferry para Alcatraz chegando
Ferry para Alcatraz chegando

Finalmente nosso ferry chegou e fomos para a fila do embarque, que parecia grande a primeira vista, mas andou rápido. O ferry é amplo, com várias divisões e eu logo escolhi um banco para sentar, pois estava precisando descansar. Mas muita gente fica de pé do lado de fora, pois a vista é realmente muito bonita e do lado de fora se consegue tirar fotos melhores.

Vista de San Francisco a caminho de Alcatraz
Vista de San Francisco a caminho de Alcatraz

ILHA DE ALCATRAZ

O trajeto até a ilha dura em torno de 15 minutos e é muito agradável. Ao chegar, o grupo grande é dividido em grupos menores para receber instruções de um fiscal da ilha. Após isso, você é livre para iniciar o passeio do jeito que quiser e até mesmo voltar a hora que quiser.

Chegando em Alcatraz
Chegando em Alcatraz

Uma dica muito importante para o seu passeio é levar um casaquinho, mesmo que seja verão, esteja um dia lindo e ensolarado, leve casaco, pois na ilha tem muito vento e faz bastante frio. Apesar de estarmos de manga comprida, nós congelamos um pouco.

Já na chegada percebemos o ar bem mais gélido do que estava na cidade, então essa dica é realmente importante se você não quiser sair de lá gripado.

Em Alcatraz iniciando o passeio
Em Alcatraz iniciando o passeio

TOUR

Fomos para a fila pegar os fones com o áudio tour e começar o passeio.

Esse fone serve para guiar o turista pelo presidio. O melhor é que tem várias opções de idioma, incluindo português. Então, se você não manja tão bem de inglês é só pegar o áudio em português e não vai correr o risco de perder nenhuma história.

As histórias são muito interessantes. Porém, se você pegar o áudio original, em inglês, a experiência é ainda melhor pois são narradas por ex-detentos, deixando tudo muito mais realista.

Celas em Alcatraz
Celas em Alcatraz

Seguimos o roteiro do fone, e começamos a explorar as celas. Realmente é tudo muito sombrio, mas nada que chegue a dar pesadelos, mesmo que você seja uma pessoa sensível (como eu) não se preocupe.

O mais impactante nessa ala são as celas da solitária, os corredores com as fotos dos detentos e suas histórias e as celas onde aconteceu a famosa fuga que te faz pensar na audácia e desespero daqueles prisioneiros.

Cela da famosa fuga de Alcatraz
Cela da famosa fuga de Alcatraz

Descemos para o pátio onde os prisioneiros tomavam banho de sol e praticavam atividades físicas, o vento estava congelante, mesmo assim a vista é linda.

Pátio de Alcatraz
Pátio de Alcatraz

Em seguida, passamos por locais como refeitório, sala dos funcionários, biblioteca, sempre ouvindo os relatos e isso faz com que de fato possamos viver a história do local, suas dores, seus dilemas e mistérios.

Quando o tour guiado acaba, você fica livre para fazer o que quiser.

O interessante do passeio é que você não precisa voltar com o mesmo grupo no mesmo ferry que chegou, tem ferry saindo da ilha de 30 em 30 minutos e você pode voltar em qualquer um, respeitando o limite de horário (fomos no tour diurno, tínhamos que voltar no último ferry diurno).

Como estávamos próximo ao último horário do dia, o hospital da prisão já estava aberto, ao que me parece ele abre para os passeios da noite, não ficando aberto o dia todo e não faz parte do fone tour.

Aproveitamos a chance e demos uma passada por ali. Sinceramente é um dos lugares mais macabros da prisão, chega a dar um friozinho na espinha.

Hospital de Alcatraz
Hospital de Alcatraz

Saímos em direção ao embarque, curtindo mais um pouco da vista que é linda. O sol iluminando o mar e a cidade de San Francisco ao fundo. O passeio ao todo durou em torno de 2 horas, algumas pessoas levam um pouco mais, mas esse é o padrão.

Vista linda no fim de tarde em Alcatraz
Vista linda no fim de tarde em Alcatraz

JANTA NO JACK IN THE BOX

Retornamos no ferry até o píer 33 e caminhamos até o ponto de ônibus no final da rua Kearny para pegar o ônibus #8. Essa linha faz o caminho mais rápido para a região da Union Square.

No ônibus encontramos um casal de brasileiros que coincidentemente também era de Porto Alegre, e estava ali a turismo.

Descemos próximo ao nosso hostel e como estávamos bem cansados, optamos por passar no Jack in the Box, na Geary St., para pegar um lanche e levar para casa.

Também passamos no mercadinho da esquina para pegar mais alguns quitutes como cookies e também mais remédios. O Gabriel pegou um equivalente ao nosso Redoxon, pois depois de tanto vento e frio nossos resfriados estavam piorando.

Nosso lanche do Jack in the Box
Nosso lanche do Jack in the Box

Jantamos no quarto e nos aconchegamos cedo, pois o cansaço era grande. No dia seguinte outros passeios incríveis nos aguardavam.

DICAS PRECIOSAS DO POST

  • Se possível assista o filme “Escape from Alcatraz” com Clint Eastwood antes do passeio, para conhecer um pouco mais do local que você visitará e principalmente a história da fuga mais famosa, dos irmãos Anglin e de Frank Morris.
  • Leve casaco, mesmo no verão, faz frio e venta muito na ilha. Além disso, o interior da prisão também é gelado.
  • Se você não é fluente em inglês, pegue a opção de áudio português no seu áudio tour. Assim você não vai perder nenhuma história interessante.
  • Quando finalizar o áudio tour, veja se o hospital já está aberto, vale a pena.
  • Você não precisa voltar no mesmo ferry em que chegou, mas precisa voltar até o último do seu turno.
  • Em 2 horas você consegue ver tudo o que precisa.